Escrito pelo time de experts em Soluções Móveis da Valid

07/04/2021

Como podemos resolver os problemas de privacidade de dados relacionados às redes 5G?

O 5G já é o maior acelerador tecnológico para o uso da Internet das Coisas e conectividade móvel. Com maior largura de banda, maior capacidade de rede e mais baixa latência, os serviços inteligentes estão mais próximos do que nunca do usuário final.

Isso significa um crescimento estrondoso no tráfego móvel e na quantidade de dispositivos conectados ativos no mundo todo, o que demanda uma infraestrutura de rede eficaz que ajude a entregar volumes cada vez maiores de dados e garantir um ambiente seguro.

De acordo com a Ericsson, o 5G deverá alcançar 3,5 bilhões de assinaturas até 2026 e se tornar a rede mais rápida a ser implementada no mundo todo. E o mercado de telecom precisa se preparar para gerenciar os impactos da nova geração de redes no dia a dia. 

A rede 5G é mais flexível do que a 4G e a 3G e traz inovações impressionantes para o ecossistema como fatiamento de redes, que permite uma conectividade e um processamento de dados personalizados de acordo com a necessidade do cliente, e a virtualização em nuvem, que pode dividir a rede para qualquer caso de uso desejado. Com isso, é possível, por exemplo, ajudar as redes de cidades inteligentes a criar e promover serviços ainda mais inovadores.

Mas, apesar de as inovações trazerem conveniência e praticidade para os consumidores, elas também os colocam em um risco maior de vazamento de dados. Os desenvolvedores hoje em dia estão muito mais preocupados com a privacidade de dados, o que é um resultado tanto das demandas dos clientes quanto do aprendizado com erros cometidos nas gerações anteriores de rede, e por isso estão produzindo dispositivos com a capacidade de proteger dados sensíveis e evitar as violações mais comuns como ataques DDoS.

Com o 5G, a segurança de hardware garantirá o sucesso dessas novas tecnologias no mundo todo. Produtos à prova de violação que protegem o acesso a essa nova rede, como os 5G SIMs, ajudarão a garantir a anonimização completa das identidades dos assinantes (IMSI) de forma a não identificar ou rastrear os indivíduos e nem coletar dados sensíveis, a possibilitar a criptografia de identidade para as redes 5G e a atender a todas as necessidades dessa grade sem fio. Os SIMs 5G também oferecem às operadoras a possibilidade de configurar alguns parâmetros de rede dentro dos SIM Cards, o que traz todo tipo de benefício, como fatiamento de redes, redes privadas, acesso a rede não-3GPP e muito mais.

De 2018 a 2020, a Trusted Connectivity Alliance (TCA) lançou uma série de exigências técnicas (release 15 e 16) para melhorar o nível de segurança e ajudar a indústria a oferecer tecnologias melhores relacionadas ao 5G. Existem dois tipos de SIM 5G disponíveis: um que amplia os benefícios das redes 5G e outro que se concentra na baixa latência para a IoT, como NB-IoT, ambos incorporando as novas exigências técnicas da TCA.

Uma outra grande vantagem dos SIMs 5G, especialmente para as MNOs, é o fato de que eles conseguem alterar ou restaurar de forma remota a autenticação das credenciais do SIM Card durante o ciclo de vida sem a necessidade de alterá-lo fisicamente caso a segurança seja comprometida. Nesse caso, aplicações de gestão de rotação de chaves são usados para melhorar a experiência do cliente e prevenir ciberataques.

Além disso, o 5G também dá destaque às soluções de edge computing, como o Multi-access Edge Computing (MEC), já em uso pela China Mobile, ZTE e Tecent para melhorar jogos na nuvem. O MEC melhora o desempenho de rede para serviços de latência ultrabaixa e banda larga alta, movendo uma parte da capacidade de computação para fora da nuvem pública principal e mais perto do usuário final, para processar dados mais rapidamente, já que eles não precisam ir tão longe para se conectarem a um local centralizado. Para garantir o sucesso desse novo caso de uso, será extremamente importante para as MNOs e outras empresas mobile investirem em serviços de segurança baseados em nuvem para proteger as funcionalidades de edge computing e os dados sensíveis dos consumidores de possíveis ataques, já que eles estarão espalhados em diferentes locais em vez de acessando o centro da rede.

Para garantir o sucesso da rede 5G, é necessário cuidar da privacidade de dados, proteger a integridade dos dispositivos smart e focar na segurança de rede de ponta a ponta, dando aos consumidores a tranquilidade necessária para aproveitarem a conectividade de alta velocidade, os gráficos em alta definição, as aplicações de realidade virtual, o uso seguro de carros autônomos, cidades mais inteligentes e outras soluções convenientes que ainda virão.