2020-10-20T17:31:10+01:0020/10/2020|Tags: , |

Como aproveitar o marketing pago do Google

Por Colleen Thorndike, diretora de Estratégia de Dados da Valid

10/12/2020

Como sabemos, as taxas de ocupação dos hotéis e a tarifa média diária foram bastante impactadas pela pandemia. Mas, embora os consumidores não estejam fazendo viagens internacionais, eles ainda estão circulando dentro do país, o que aumentou a demanda por viagens feitas de carro em vez de avião. Felizmente, nesta temporada já estamos vendo as taxas de ocupação para viagens por lazer aumentarem um pouco. Já as viagens a trabalho diminuíram bastante, e o consenso geral é que essa demanda não alcançará os níveis pré-COVID até que uma vacina seja disponibilizada. Como resultado da pandemia, algumas empresas de hospedagem foram vendidas ou incorporadas a outras. Para que os hotéis sobrevivam, será necessário melhorar a personalização e utilizar dados próprios combinados com dados de terceiros para criar uma segmentação melhor, além de personas de hóspedes, e assim conseguir gerar comunicações e ofertas mais relevantes.

Dica: não lance mão de práticas antigas de marketing.

Ao longo dos anos, os hotéis não têm sido muito rápidos em adotar decisões e estratégia de marketing baseadas em dados. A COVID-19 está forçando essas empresas a acelerarem essa adoção. Os que aceitam essa transição estão obtendo rapidamente insights sobre como os comportamentos dos hóspedes evoluíram. Para profissionais de hotelaria, algumas práticas mais antigas de marketing não fazem mais sentido, já que os consumidores esperam cada vez mais ser tratados de forma individual. É necessário seguir em frente com uma abordagem de marketing baseada em dados que ofereça interações mais personalizadas para diferentes tipos de viajantes. É hora de concentrar os gastos com publicidade e marketing nos mercados regionais. Experimente oferecer opções de hospedagem para moradores da cidade (staycation), pacotes de fim de semana, para ocasiões especiais ou específicos de A&B. E adicione a opção de uma noite a mais para os mercados regionais.

Dica: aproveite o Google para fazer marketing pago, como SEM e GDN.

As recomendações orgânicas e o marketing de performance/pago no Google contribuem para uma média de 50% das reservas diretas online. Como mecanismo de pesquisa líder de mercado, o Google sabe mais do que qualquer pessoa sobre os usuários da internet e os consumidores, por isso é tão importante que os hoteleiros incorporem essa prática no marketing de seus hotéis. Conforme as reservas comecem a aumentar, preste atenção ao local de onde os hóspedes estão vindo. Use remarketing PPC para reengajar clientes em potencial que já acessaram o site do seu estabelecimento, mas não fizeram reserva. Faça um upload de um arquivo .csv e os que o Google reconhecer serão alvo de anúncios. Fique de olho nos seus próprios dados de reservas além de acompanhar o setor e o mercado local para identificar tendências. Seus próprios dados podem revelar oportunidades únicas para seu hotel a serem aproveitadas em campanhas de SEM e GDN, mensagens e ofertas promocionais.

Dica: aproveite o Google para fazer marketing orgânico, como SEO e marketing de conteúdo.

A localização está cada vez mais importante na hora de atrair clientes novos e reter os antigos e ajuda os viajantes a se sentirem confortáveis com a marca do seu hotel. É importante aproveitar o Google para oferecer conteúdos locais em texto e em vídeo para melhorar seu lugar no ranking e tornar o hotel mais atrativo para os hóspedes. Além disso, é importante verificar se o site do hotel funciona bem em dispositivos móveis, com velocidades altas de download e conteúdo adequado, porque todos esses fatores são levados em conta no algoritmo do Google. Não se esqueça que 70% dos acessos a sites de hotéis são feitos em dispositivos móveis.

Dica: utilize dados para aproveitar ao máximo uma campanha de marketing pago com o Google.

Realize análises para entender os comportamentos e preferências dos seus clientes. Tente entender quais clientes que passaram os últimos 6 meses ou mais em casa são mais propensos a fazer uma reserva e quais ofertas podem parecer atrativas para eles. Deixe que os dados conduzam a sua estratégia, restringindo suas categorias e dando lances no AdWords. Mais do que nunca, a criatividade é importante na hora de desenvolver conteúdo exclusivo e relevante que alcance seus clientes e prospects.

O que não fazer

Evite tratar todos os clientes em potencial da mesma forma. Não crie conteúdo genérico. Assim como em outras formas de marketing, direcionar esforços para o público correto com a mensagem e a oferta certas é a melhor forma de melhorar as conversões e o ROI. E lembre-se: não são só as palavras-chaves e o conteúdo do anúncio que influenciam nos resultados para o marketing pago do Google. É importante garantir que seu site esteja otimizado, seja compatível com dispositivos móveis e seja atualizado regularmente com novos conteúdos. O marketing pago não é um silo dentro do marketing. Todos os níveis do marketing precisam trabalhar juntos para que se obtenha sucesso.

Colleen Thorndike é diretora de Estratégia de Dados na Valid, uma empresa global de tecnologia com um portfólio completo de soluções de pagamentos, mobile, dados e identificação, além de marketing digital e certificação digital.

Leia o artigo original aqui. Somente em inglês.